Recentemente a Magazine Luiza fechou acordo para comprar a Netshoes, uma das maiores varejistas de artigos esportivos no Brasil, por US$ 62 milhões.

Embora o número pareça grandioso, a Netshoes sofreu cerca de 85% de queda em suas ações, além de enormes prejuízos em suas operações nos últimos quatro anos.

E para a surpresa de muitos, nesta sexta-feira (10/05), o Walmart anunciou o fechamento do seu e-commerce no Brasil, mantendo apenas o funcionamento de suas lojas físicas.

Essa atitude do Walmart abre inúmeras portas para os concorrentes consumirem o mercado, tornando ainda mais difícil uma possível retomada no futuro.

“Acredito que as duas situações refletem um cenário estratégico confuso e perigoso para operações online, independente do porte.”

Quem acompanha de maneira imersiva – assim como eu – esse momento do mercado digital, percebe claramente o crescimento de oportunidades para diversos setores, seja para venda de cursos, treinamentos, produtos e serviços em geral.

Mas é preciso cuidado e muito planejamento para que tudo seja realmente estruturado, desde a forma de atrair os clientes certos, passando por toda a jornada até a entrega definitiva, incluindo primordialmente a questão logística de todo o processo.

Ao longo da minha carreira, planejei e estruturei diversas operações de médio e grande porte no mercado digital. E nesse período, venho acompanhando a evolução das plataformas e da tecnologia expandindo os recursos, buscando novas métricas, estratégias e os melhores modelos de negócios para cada cliente que atendo.

Na minha opinião, o maior erro cometido em toda a evolução de um negócio (seja digital ou não) é o fato de utilizar o “achismo” de forma absoluta, o que acaba subestimando o próprio mercado, ao invés de estudá-lo minuciosamente em busca de aprimoramento contínuo.

E aí, qual a sua opinião?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *